• São Paulo (11) 2795-3666

As diferenças entre mármore e granito

Muito utilizados e apreciados no universo da arquitetura, design e decoração, o mármore e o granito são pedras naturais que chamam a atenção pela beleza, sofisticação e multiplicidade de aplicações. Mas você conhece as diferenças entre elas?

Formação e Composição

Vamos começar pelo princípio: o processo de formação e composição. O mármore é uma rocha metamórfica (inicialmente um calcário ou dolomito comum, que passou por transformações físicas e químicas devido a altas temperaturas e pressões no interior do planeta) formada por calcita e dolomita. O granito, por sua vez, é uma rocha magmática composta majoritariamente pelos minerais quartzo, feldspato e mica, eventualmente também com piroxênios e anfibólios.

Como diferenciar?

Visualmente, o mármore e o granito acabam confundindo muita gente por aí, mas eles possuem algumas características que podem ajudar a diferenciá-los. O primeiro contém veios menos marcados, dando a ele uma aparência mais suave e delicada. O segundo, por sua vez, possui um aspecto mais “granulado”, com vários “pontinhos” visíveis em sua superfície. Isso faz com que o granito tenha uma aparência mais luminosa em comparação ao visual mais uniforme do mármore.

Exemplo de aplicação de mármore

Resistência

Outro ponto importante é que o granito é mais forte e duro, tornando-o mais apropriado para aplicações que exigem maior resistência, enquanto a maior leveza do mármore o torna mais indicado para usos em pisos, revestimento de paredes em áreas com tráfego leve, além de objetos decorativos e mesas, por exemplo.

Aplicação

Por fim, vale ressaltar que o granito é mais indicado para utilização em cozinhas, pisos de ambientes com alto tráfego e fachadas. Isso se deve ao fato da pedra ser mais resistente ao risco e ao impacto com materiais duros, e ser resistente ao ataque por produtos químicos, ácidos ou abrasivos.

Exemplo de aplicação de granito

O mármore, em contrapartida, é indicado para ambientes com baixo tráfego, paredes, objetos decorativos, mesas e em locais onde não sofra ataques de produtos ácidos ou químicos. Ele, por sua vez, pode sofrer com a ação de intempéries (como chuvas ácidas), sujeira, poluição, gordura e produtos abrasivos.

Independentemente de suas diferenças, ambas as rochas aparecem com frequência em projetos inovadores e elegantes, sendo bastante requisitadas quando se fala em decoração e design. A Alicante comercializa uma ampla variedade de mármores e granitos, com expertise além da superfície e atendimento personalizado para a sua necessidade. Conheça mais sobre nosso portfólio de produtos e soluções acessando: www.alicante.com.br

Você tem mais alguma dúvida sobre a diferença entre esses dois tipos de revestimento? Comente aí embaixo que nós te ajudamos! 😉